22 novembro 2006

Peixe Grande

Peixe grande é o nome de um filme de Tim Burton que conta à estória de um homem cujo pai esta para morrer, ele busca desvendar o que realmente é verdade das estórias fantásticas contadas por seu pai. Seu objetivo é conhecer quem realmente é seu pai, quem esta por trás de tantos fatos inusitados. Durante todo o filme ele se mostra cético em relação às estórias de seu pai, mas no fim, percebe que seu pai sempre lhe contou a verdade, porem, com um ponto de vista único. A pesar de verdadeiras, as estórias tinham uma pitada extra de fantasia, sonho e cumplicidade. E apesar de louco por cinema, não escrevo sobre e nem tenho a pretensão, escrevo sobre empreendedorismo. E é por isso, que escrevo recomendando a todos este filme. O tal Peixe Grande e suas estórias maravilhosas são para mim um verdadeiro exemplo de um empreendedor. Ele tem todas as características fundamentais de um empreendedor. Vou falar de algumas, mas assistam ao filme para descobrir todas as outras. Quando o gigante atormenta sua cidade ele mostra iniciativa ao se oferecer para solucionar tal problema. Ainda com o gigante, mostra sua capacidade de persuasão, ao convencer o gigante de sair da sua cidade, capacidade esta confirmada quando monta o consórcio para comprar a cidade. E sobre a cidadezinha, ele mostra sua capacidade de correr riscos, quando saiu da estrada e foi pelo caminho até então desconhecido. Ainda sobre a cidade e o consorcio que a comprou, mostrou sua responsabilidade social ao reconstruir a cidade sem visar lucro ou ganho próprio. No circo, em que passou anos trabalhando de graça, mostrou determinação. Na guerra, versatilidade. Com as gêmeas, comprometimento. E com todas as pessoas, ele demonstra como se faz uma verdadeira rede de relacionamento, o famoso networking. E o que eu considero principal, tanto no filme quanto no empreendedorismo, é que contando suas estórias da forma com que conta, ele mostrou paixão por tudo o que faz, ele mostrou que vale mais a pena sempre ver o copo meio cheio do que meio vazio. E mesmo que você não se torne um milionário, ou dono de uma rede de lojas com uma marca mundialmente conhecida, ou mesmo, se você não conseguir fazer ou ter tudo o que sonha, se você sonhar grande e correr atrás deste sonho com paixão, no fim da sua vida, você morrerá com a certeza de que foi um peixe grande nesse nosso oceano. E lembrem-se: “Só fracassam aqueles que nunca tentam”.

3 comentários:

Roberto Machado disse...

Estou indo lá pegar o filme. Gozado, quando vi o nome do filme achei que já tinha assistido, mas depois de ler seu artigo não consegui lembrar de nada. Acho que não vi mesmo. Vamos ao tira teima neste final de semana. É interessante aprender com filmes, já usei até alguns trechos do StarTreck para ilustrar opções de comportamento aqui na loja. Um abraço.

Roberto Machado disse...

Agora sim. Finalmente consegui rever o filme. Realmente o Peixe Grande era um empreendedor nato. Aproveitando a deixa, O Mestre dos Mares, é um excelente exemplo de filme para liderança.

Erick Vils disse...

Bom filme também é o Kinky Boots que eu cito em meu blog:

http://afilatemqueandar.vils.com.br/2007/05/mercados-de-nicho-as-botas-para-drag.html