01 setembro 2006

É preciso inovar sempre

Normalmente os patrões iniciam suas empresas porque constataram a falta ou necessidade de um produto/serviço em uma região. Perceberam uma necessidade de mercado e a transformaram em uma oportunidade de negócio. Provavelmente, a empresa irá começar bem, terá clientes e irá gerar lucro, mas há a possibilidade de outros empreendedores também verem tal necessidade de mercado, ou mesmo, verem o sucesso de sua empresa e decidirem abrir mais empresa na região oferecendo o mesmo produto/serviço.
A necessidade de mercado irá acabar e ainda haverá grande chance deste mercado ficar saturado, com mais produtos/serviços sendo oferecidos do que o número de clientes querendo comprar tais produtos/serviços. A concorrência ficará mais feroz, surgirão promoções em todas as empresas, às vezes promoções tão inexplicáveis que até você terá vontade de ir ao concorrente comprar. E neste momento você irá se perguntar “O que eu faço agora?”, e só haverá uma única resposta à sua pergunta “É preciso inovar”.
Inovar, do latim innovare, nos dicionários definida como: tornar novo; mudar ou alterar as coisas, introduzindo-lhes novidades; renovar. Mas como inovar em um negócio já definido? Como inovar sem ter dinheiro?
Para inovar no mundo dos negócios primeiro você tem que atuar em três frentes: reduzir custos, controlar o tempo e agregar valor a seus produtos/serviços.
Cada negócio é único tem suas próprias características, portanto eu sugiro, se você quer inovar comece conhecendo seu negócio e o seu cliente a fundo. Não há uma fórmula específica, e muito menos uma fórmula mágica, mas com conhecimento específico é bem mais provável que a inovação venha quase como mágica.
Como reduzir custos se você nem sabe quais os custos? É vital, é uma questão de sobrevivência você saber onde cada centavo da sua empresa está sendo empregado, só assim você poderá visualizar uma forma de reduzir isso sem comprometer a produtividade e a motivação de seus funcionários.
Quanto tempo é empregado em cada parte do processo? Afaste-se um pouco, dê uma certa distância e veja sua empresa com outros olhos, não com os olhos de quem está dentro ou de quem está fazendo, afaste-se um pouco, tenha uma visão dinâmica sobre cada processo, em seguida, aproxime-se, chegue bem perto, interaja em cada processo, veja como é feito e também faça, coloque a mão na massa. Fazendo isso vendo o processo por vários ângulos, você estará mais apto a buscar novos métodos, novas ferramentas, novos meios para agilizar o processo para que o tempo seja melhor empregado.
Qual a importância que seus clientes dão a seus produtos? Sabemos que algumas pessoas compram pares de sapatos por R$ 5.000,00 em certas lojas e estes mesmos sapatos poderiam ser comprados por 500 reais em outras lojas, isso acontece porque a loja conseguiu agregar mais valores a seus produtos, os clientes dão mais valor a comprar os sapatos numa loja do que na outra. Agregar valor é aumentar o grau de importância dado pelo cliente para aquisição daquele produto/serviço naquela empresa específica.
E para a sobrevivência do seu negócio, use o conhecimento adquirido para inovar, introduzir novidades em cada produto/serviço e processo dentro da sua empresa e assim conseguir reduzir seus custos, controlar o tempo e agregar valores e torne-se competitivo e forte no mercado.
É preciso inovar sempre.

2 comentários:

mutux disse...

Boa tarde, Marcio, tudo bem?

Seu artigo dessa semana me fez lembrar do último episódio de O Aprendiz 3.
O profissional consultado deu dicas super interessantes para a área de design, mas que se encaixam perfeitamente em qualquer tema relacionado à inovação. Ele disse que, quando se precisa ter idéias, é uma opção válida se enclausurar em algum ambiente totalmente alheio ao assunto a ser tratado. Ficar horas, dias a fio num mundo onde o produto ou serviço jamais foi empregado.

Achei uma idéia muito interessante. Você não acha?

Marcio Nobrega disse...

Concordo plenamente, é mais ou menos aquela situação em que vc pensa em uma pessoa e não consegue se lembrar do nome e por mais que você se esforce não tem jeito, você não lembra, e depois de uns 15 minutos que você desistiu de lembrar o nome ele vem num estalo. E falando em aprendiz, no episodio de ontem 03/09, essa seria uma otima ideia para a equipe que perdeu, se eles tivessem abandonado aquele brainstorm de 14 horas e ido a um barzinho teriam tido ideias melhores e quem sabe finalmente ganho uma.