21 julho 2006

O conformista, o tecnico e o empreendedor

Possuimos três caracteristicas marcantes, tão forte que são como três presonalidades distintas, três pessoas dentro de uma só. E quando uma apareçe as outras se escondem e é dificil ttraze-las de volta.
A primeira e também mais forte, que fica dominante a maior parte do tempo, é a CONFORMISTA, é ela que faz com que tenhamos medo do que não conhecemos, do novo, de nos arriscar. É ela quem diz que a coisa podia ser pior, que o vazio que sentimos poderia doer mais. É ela quem diz: "Este emprego é uma merda, mais é o unico que tenho".
O conformista tem medo de mudanças, mas é experiente, tranquilo e seguro no que faz, afinal ele sabe aquilo de cor e salteado. Ele pode até achar que não está bom, mas fará de tudo para não mudarem aquilo, é a rotina que o faz bom no que faz, ele deseja a rotina.
Temos também o TÉCNICO, a parte de nós que realmente sabe o que faz, é a que detem o conhecimento, não só para fazer como para melhorar o que tem que ser feito, afinal, o técnicoentende tanto do processo "fazer" que simplesmente fazer fica facil demais, então ele analiza todo o processo e encontra sempre forma do fazer ficar mais facil. Ele também é o injuriado, aquele que sempre se pergunta: "Se é tão facil fazer assim porque eles fazem deste jeito?". Vivi inconformado com a empresa que mantem aquele processo antigo, ou seja, que mantem o processo de antes dele reinventar tal processo, e se irrita com as pessoas que não fazem do jeito certo, ou melhor, do seu jeito certo.
E bem escondido, lá no fundo, temos o EMPREENDEDOR, este sujeito que causa estranheza quando o vemos atraves dos outros, mas que quando em nos, sentimos uma enorme satisfação. Ele é o sonhador, aquele que sempre acha que tudo vai dar certo, que basta ter coragem para por as idéias em pratica que logo ficará rico. Ele é empolgado, vibrante, faz tudo com muita motivação, até aquilo que ele não deveria fazer.
Mas o empreendedor é também aquele que mais se decepiciona, aquele que mais esperimenta a sensação do " estava indo bem e derrepente tudo acabou". Ele é quem mais fica consado de tudo, que mais se sente fracassado.
Qual deles voce é? Qual gostaria de ser? E, porque ainda não é?
A grande questão é, todo os três nos dão boas sensações e sensações ruins, mas inevitavelmente, os três estão ali, escondidos em nossos corações, as vezes, um apareçe e dura pouco tempo e da lugar ao outro, as vezes ficam por tanto tempo que nos perguntamos se os outros dois ainda estão aqui. Mas estão, e se voce pretende se tornar um empresario, é bom encontra-los e acorda-los.
Entre funcionarios e patrões, temos pessoas que permitem que um dos três prevaleça, mas entre os que tem sucesso, seja ele quem for, todos convivem com os três em harmonia. Para se ter sucesso é vital acordar o conformista, o tecnico e o empreendedor e faze-los trabalharem juntos. Cada um tem seu momento e é colocando eles em seus momentos ideais é que se obtera o sucesso.
O patrão, tem que entender que uma empresa vive de uma rotina diaria, ele tem que saber se conforma com as coisas não serem como ele espera. Ele tem que conhecer muito bem de todos os processos que mantem sua empresa e sempre buscar inovações e melhorias para seus processos. O patrão, tem que sonhar, sonhar com a empresa crescendo, com o caminho que se deve seguir, e também tem que se decepicionar, isso faz parte do aprendizado. Mas se decepicionar não significa se abater e deixar de caminhar, afinal, ainda se tem a rotina a ser cumprida.

4 comentários:

Mutux disse...

No meu caso, senhor Formol, creio que o Técnico seja o personagem mais constante. Vejo pelo meu trabalho.
A personalidade empreendedora aparece somente quando eu me sinto confortável durante os processos de técnico.
Aí se torna possível vislumbrar outras formas de melhorar um procedimento, ou aplicá-lo em outras tarefas.
E creio que seja o Empreendedor quem nos coloca na posição do cliente e pergunta "qual a necessidade agora?", "qual serviço teria boa aceitação dadas tais circunstâncias?".
Mas eu considero natural que as outras duas personalidades fiquem reprimidas quando se precisa que uma sobressaia.
Também acho que o patrão precisa considerar os três pontos de vista, mas separadamente, cuidando para que os três personagens se alternem antes de tomar uma decisão.

Fabio disse...

Prezado Marcio

Parabéns pela iniciativa - e obrigado pelo link do meu site - desejo sucesso a vc. Espero que seu blog seja útil aos interessados pelo assunto.

forte abraço
Fábio Henrique

Marcio Nobrega disse...

Sobre o Fabio Henrique, ele é autor do livro "Tire sua empresa das trevas", livro excelente que aborda de forma clara e divertida as dificuldades que empreendedores tem em seus negócios, leitura obrigatoria a todos os patrões espalhados por ai. E uma das entrevistas mais hilarias ja feita pelo Jô Soares. Site do Fabio: www.pde.com.br

alessandro disse...

Olá, Marcio, li seus textos e achei excelentens, parabéns. Estarei acompanhando sempre, pois pretento usar as idéias e dicas no meu dia-a-dia de comerciante. Sucesso para nós.
Um abrasso.

Alessandro Nobrega